Ilustração de mulher para artigo sobre alteração hormonal e ícone de microscópio ao fundo

Alteração hormonal do ciclo afeta até tamanho do cérebro. Vem entender

19 de fev de 2024
comentários

Você sabe como ocorre a alteração hormonal durante o ciclo menstrual? Explicaremos a causa e como os hormônios podem influenciar o cérebro. Vem!

Você sabia que o nosso corpo possui mais de 50 tipos de hormônios? Eles são responsáveis por diferentes processos no organismo, que vão desde os metabólicos, passando pelo nosso crescimento e desenvolvimento, até atuando nas funções sexuais e reprodutivas. Quando falamos do corpo feminino, você já bem deve saber, a alteração hormonal faz parte da nossa vida, pois tem relação com o ciclo menstrual. Vamos entender melhor isso?

 

LEIA TAMBÉM:

 

 Ilustração de cérebro envolto por flores coloridas

 

Alteração hormonal durante a menstruação 

Os hormônios basicamente transportam mensagens através do sangue para os órgãos, pele, músculos e outros tecidos, sendo essenciais para a vida humana. Não é à toa que até o nosso humor é controlado por eles!

 

No caso do ciclo menstrual, ele também é regulado pelos hormônios. Bora lembrar dos principais:

 

  • Luteinizante e folículo-estimulante: os nomes são complicados, mas o que eles fazem é promover a ovulação e estimular os ovários a produzirem os hormônios estrogênio e progesterona. 

  • Estrogênio e progesterona: esses dois hormônios estimulam o útero e as mamas a se prepararem para uma possível gravidez.

 

Vamos entender, agora, as mudanças de concentrações desses hormônios ao longo do ciclo menstrual. Se prepara que é um tanto técnico 😅 mas legal pra gente entender como tudo funciona:

 

  • No início da fase folicular, tanto o estrogênio quanto a progesterona estão em baixa. Isso faz com que o endométrio (que é a camada interna do útero) se rompa, o que resulta na menstruação.

  • Durante os dias de menstruação, há um leve aumento na concentração do hormônio folículo-estimulante, já que ele, como o nome sugere, estimula o desenvolvimento de vários folículos nos ovários (sendo que cada um contém um óvulo).

  • Já na fase ovulatória, há uma maior concentração do hormônio luteinizante, que estimula a liberação do óvulo. Nesta fase, a concentração de estrogênio diminui, enquanto a concentração de progesterona começa a aumentar.

  • Na fase lútea, ocorre uma redução na concentração do hormônio luteinizante e do folículo-estimulante. Durante a maior parte dessa fase, a concentração de estrogênio é alta. O estrogênio, juntamente com a progesterona, torna o revestimento do útero mais grosso, preparando-o para uma possível fecundação.

  • Por fim, quando a fecundação não ocorre, ou seja, quando a gravidez não acontece, acaba a produção de progesterona, a concentração de estrogênio diminui, o endométrio se rompe e inicia-se um novo ciclo menstrual, com o primeiro dia de sangramento.

 

Nosso corpo é uma maquininha perfeita, né? Imagine que tudo isso aí acontece sem a gente ter que fazer qualquer esforço consciente!

 

Sintomas da alteração hormonal no ciclo menstrual

As pessoas com útero podem ter desequilíbrios nos hormônios sexuais estrogênio e progesterona, produzidos pelos ovários. Algumas condições comuns que essas alterações relacionadas ao nosso ciclo podem causar são:

 

  • Acne no rosto, peito e/ou parte superior das costas: são muitos os fatores que podem provocar acne, sendo que as flutuações hormonais estão entre os mais comuns, principalmente na puberdade. Em mulheres a partir dos 25 anos pode ocorrer, ainda, a acne adulta, que também tem origem hormonal

  • Queda de cabelo.

  • Fluxo menstrual intenso.

  • Hirsutismo (excesso de pelos no corpo). 

  • Ondas de calor. 

  • Períodos menstruais irregulares: a síndrome dos ovários policísticos (SOP) e a amenorreia são dois problemas causados pelo desequilíbrio hormonal e que podem ter como consequência a irregularidade menstrual (tanto na duração dos ciclos, quanto na frequência e no fluxo).

  • Baixa libido.

  • Secura vaginal.

  • Infertilidade: os desequilíbrios hormonais são a principal causa de infertilidade em pessoas designadas como mulheres ao nascer.

 

O que causa alteração hormonal no ciclo

Como explicamos, as alterações hormonais ao longo do ciclo menstrual fazem parte da vida das pessoas com útero - é algo da nossa natureza. 

 

Mas quer saber uma curiosidade bem interessante? Um estudo recente indicou que durante o ciclo menstrual os cérebros das mulheres analisadas mostraram um aumento do tecido e uma diminuição do volume do líquido cefalorraquidiano – um líquido que está relacionado ao nosso sistema nervoso central.

 

Isso quer dizer que os cientistas acreditam que há mudanças no cérebro feminino ao longo do ciclo menstrual devido aos hormônios! Incrível, não é? Imaginar que nosso cérebro muda de tamanho ao longo do mês!

 

Só que ainda pouco se sabe sobre alterações estruturais do cérebro associadas a curto prazo.

 

Estudos sugerem que uma queda no volume cerebral dependente de hormônio ocorre em mulheres na pós-menopausa ou em mulheres que recebem antiestrogênios por um longo período (remédios que diminuem os efeitos do estrogênio no corpo).

 

É claro que esse é um estudo ainda inicial e é preciso muita pesquisa para determinar efetivamente isso, além das consequências. Mas fato é que esse é mais um indício de como o ciclo menstrual tem impacto direto em tudo relacionado ao corpo da mulher e que, definitivamente, TPM e qualquer sintoma relacionado aos nossos hormônios não são frescura.

 

Pra terminar este artigo, fica uma dica: para entender melhor o seu ciclo menstrual, anote todos os seus sintomas ao longo do mês no calendário menstrual de Kira. Vai facilitar demais a sua auto-observação 😉

 

E conta aqui nos comentários: qual é o sintoma mais forte do seu ciclo menstrual?

 

 

Tati Barros

Jornalista mineira, com mais de dez anos de experiência. É criadora e apresentadora do podcast Solteira Profissional, que aborda o universo de relacionamentos e sexualidade. Produz conteúdos para diversos veículos e formatos, com foco, especialmente, nas editorias de saúde, bem-estar e comportamento. Tem um grande interesse em pautas feministas e sempre está envolvida com essa temática.


Ficou com dúvidas? Kira Responde

Conteúdos pra você

Vem conversar com a gente!

Que tal trocar uma ideia com a nossa comunidade? Deixe seus comentários e bora aprender juntas!

Comentários

Cadastre-se para comentar e participar!