Ilustração de corpo feminino e mão sobre a região íntima em artigo sobre candidíase de repetição

Candidíase de repetição: entenda as principais causas e tratamentos

10 de mai de 2024
comentários

Ardor, coceira, desconforto: leia para saber o que é candidíase de repetição, o que pode causar e como tratar esse problem

Não sei se você sabe disso, mas a gente tem um fungo na ppk chamado cândida. É algo natural da nossa flora vaginal. Mas quando há um desequilíbrio nessa flora, o pH da vagina fica mais ácido do que deveria. O que acontece? Esse fungo acaba se reproduzindo além do ideal, causando a candidíase, uma condição bem chatinha que afeta muitas mulheres. E para algumas ela é ainda mais chata, quando ocorre a chamada candidíase de repetição

 

LEIA TAMBÉM: 

 

Vem entender neste artigo quais são os principais sintomas da candidíase de repetição e como prevenir essa condição. 

 

Ilustração de mulher branca e ruiva usando biquíni com flores na região íntima em artigo sobre candidíase de repetição 

 

Afinal de contas, o que é candidíase de repetição?

A candidíase é uma infecção fúngica, ou seja, causada por fungo – no caso, o fungo cândida -, que naturalmente já habita a nossa flora vaginal. 

 

Em alguns casos, essa infecção se torna frequente, a pessoa trata, os sintomas somem, mas logo voltam. E aí é que se dá o nome de candidíase de repetição, quando ela surge mais de três vezes em um mesmo ano. 

 

Vamos entender mais sobre essa condição.

 

Causas da candidíase de repetição

A dra. Rebeca Gerhardt explica que a candidíase pode ser causada por quatro fatores centrais:

 

  • Descuidos locais: uso de calcinhas que abafam a região da ppk, suor na região íntima, longos períodos com biquíni úmido; 

  • Eventos emocionais: como estresse, ansiedade e depressão;

  • Questões alimentares: excesso de consumo de carboidrato;

  • Tratamentos incompletos: quando há um caso anterior, mas não é feito o tratamento correto.

 

Vale pontuar aqui que a candidíase não é considerada uma IST (infecção sexualmente transmissível), ok? Como comentamos, trata-se de um fungo que já existe na ppk e que, por algumas razões, se multiplica de forma irregular.

 

A candidíase, vale dizer também, pode ser auto resolutiva, ou seja, em algum momento você sente o alívio dos sintomas, mesmo sem tratar. É isso mesmo. Em alguns casos ela some sozinha.

 

No entanto, isso nem sempre quer dizer que ela foi curada e, portanto, pode ocasionar a candidíase de repetição.


Sintomas da candidíase crônica

A candidíase pode incomodar bastante, como você pode ver pela lista abaixo

 

Segundo a dra. Rebeca, geralmente, a candidíase de repetição apresenta um quadro com os seguintes sintomas:

 

 

A ginecologista destaca que aquele odor parecido com peixe podre, que às vezes acompanha o corrimento, não é um sinal de candidíase, ? Ele costuma estar associado à vaginose bacteriana. Mas pode ficar tranquila que o seu ginecologista saberá fazer o melhor diagnóstico para esse cenário. Então, se você observar os sintomas acima, tem que marcar uma consulta.

 

Como é feito o diagnóstico da candidíase

O ginecologista poderá diagnosticar a candidíase por meio de um exame clínico no consultório médico. Também é possível detectar a condição por meio de exame ginecológico em laboratório e pelo exame de Papanicolau, quando é colhida secreção no canal vaginal e colo do útero para análise.

 

Candidíase de repetição: tratamento adequado

A doença deve ser tratada com o uso de pomadas antifúngicas e cremes vaginais por, pelo menos, uma semana. “Em casos em que o tratamento é feito de forma correta e mesmo assim há recorrência, pode ser feito o uso de medicamentos orais por até seis meses”, alerta a dra. Rebeca.

 

No entanto, é essencial não se automedicar! Então, se notou os sintomas vale a pena procurar a ajuda de médicos especialistas para evitar um agravamento do quadro, ? Até porque às vezes a gente acha que está com candidíase e, na verdade, pode ser uma vaginose bacteriana – e os tratamentos são feitos com medicações diferentes.

 

Evitar certos hábitos pode acabar com esse problema

Alguns hábitos podem prejudicar o equilíbrio do pH vaginal e, assim, causar candidíase e, inclusive, a candidíase de repetição. Saiba o que evitar na sua rotina para minimizar as chances de sofrer com essa condição

 

  • Procure não usar roupas justas e sintéticas, pois elas deixam a ppk abafada e podem alterar a flora vaginal;

  • Não fique longos períodos com peças molhadas, tipo biquíni ou maiô, porque isso também altera a flora;

  • Não fique muitas horas com o mesmo absorvente. A recomendação é trocar a cada 4 horas no máximo;

  • Nunca faça a higiene íntima no sentido do ânus para a vagina. O correto é ir no sentido oposto, da vagina para o ânus, e assim evitar levar micro-organismos da região anal para a ppk;

  • Não deixe resíduos de fezes nas calcinhas;

  • Cuidado com a ducha vaginal. Quando feita no canal vaginal pode alterar a flora.

 

Por que os casos de candidíase de repetição têm crescido?

Estudos mostram que cerca de 5% das mulheres que têm ou já tiveram candidíase vulvovaginal, em algum momento da vida, desenvolvem a infecção de forma crônica (com quatro ou mais episódios ao ano) - ou seja, a candidíase de repetição.

 

 

Como já mencionamos, um dos fatores para a ocorrência desta condição é o uso de roupas molhadas por longos períodos. Considerando isso, o verão costuma ser uma época em que os casos aumentam. A combinação biquíni e piscina ou mar é irresistível, sabemos bem! Mas também pode ser uma receita infalível para a candidíase. 

 

Portanto, ao aproveitar as delícias do verão, não se esqueça de sempre carregar uma peça extra para trocar e não deixe de lado todos os outros cuidados que também mencionamos neste artigo

 

Sentiu algum desconforto? Corra para a sua ginecologista, fechou?

 

Tati Barros

Jornalista mineira, com mais de dez anos de experiência. É criadora e apresentadora do podcast Solteira Profissional, que aborda o universo de relacionamentos e sexualidade. Produz conteúdos para diversos veículos e formatos, com foco, especialmente, nas editorias de saúde, bem-estar e comportamento. Tem um grande interesse em pautas feministas e sempre está envolvida com essa temática.


Ficou com dúvidas? Kira Responde
Vem fazer parte da Comunidade Intimus®!
Troque ideias sobre suas experiências, tire dúvidas e interaja com meninas e mulheres como você, sobre menstruação ou qualquer outro assunto! Ah, tudo isso sem julgamentos, ok?
Além de toda a troca que você vai ter na comunidade, você ainda ganha recompensas!🏆
Juntas somos mais fortes. 🌸

Conteúdos pra você

Vem conversar com a gente!

Que tal trocar uma ideia com a nossa comunidade? Deixe seus comentários e bora aprender juntas!

Comentários

Cadastre-se para comentar e participar!