doencas
Pra saber: as DSTs mais comuns
20 de jan de 2022

Pra saber: as DSTs mais comuns

Kira

Cinco DSTs mais comuns pra você ficar esperta!

Você conhece as DSTs mais comuns? Pra começar, é bom deixar claro que DST (Doença Sexualmente Transmissível) e IST (Infecção Sexualmente Transmissível) são siglas diferentes para falar da mesma coisa. Atualmente, a preferência é chamar por ISTs, porque muitas vezes uma pessoa infectada não tem sintomas de uma doença – mas mesmo sem sintomas a infecção está ali.

 

As ISTs aparecem, principalmente, no órgão genital (ppk ou pênis), mas podem surgir também em outras partes do corpo, como as palmas das mãos, olhos e língua. Separamos uma lista com algumas ISTs que são muito comuns para você conhecer melhor – e a melhor novidade sobre elas é que usar camisinha ajuda a prevenir TODAS! Então, camisinha sempre na hora de transar, ok?

 

Preparada? Bora lá!

 

médica

 

HPV

HPV é a sigla para o papilomavírus humano, um vírus capaz de infectar a pele ou as mucosas (como a boca ou os órgãos genitais). Existem mais de 150 tipos diferentes de HPV, sendo que cerca de 40 tipos podem infectar a região da ppk ou ânus. Em geral, o HPV não tem sintomas, a não ser que o tipo seja daqueles que dá pequenas verrugas. Alguns HPVs podem fazer surgir essas bolhinhas que aparecem em grupo ou sozinhas, indicando que algo não vai bem.

 

Entre os tipos de HPV, existem também os que podem fazer a gente desenvolver câncer de colo de útero, e esses não costumam apresentar as feridas. Por isso é importante sempre estar em dia com os exames ginecológicos, que podem detectar a doença ainda no começo.  Além do preservativo, já existe inclusive uma vacina para HPV.

 

AIDS

A AIDS é uma doença sem cura causada pela infecção do organismo humano pelo HIV (vírus da imunodeficiência adquirida). Esse vírus compromete o funcionamento do sistema imunológico, deixando o paciente vulnerável a bactérias, outros vírus, parasitas e células cancerígenas.

O melhor jeito de se prevenir contra a AIDS é usando camisinha nas relações sexuais – mas, caso a camisinha estoure e você se perceba em risco de contrair o vírus, pode ir a qualquer posto de saúde e pedir pelo PEP (Profilaxia Pós-Exposição). O PEP é um conjunto de medicamentos contra o HIV que devem ser ingeridos por 28 dias no período imediatamente após o possível contágio.

 

HERPES

O vírus do herpes é transmitido pela relação sexual com uma pessoa infectada, e causa pequenas bolhas e lesões dolorosas na região da ppk e do ânus. Essas feridas podem ser acompanhadas por ardor, coceira, dor ao urinar e mesmo febre.

 

Herpes não tem cura, e a partir da primeira infecção, o paciente terá vários episódios de crises ao longo da vida – em especial quando tiver uma queda de imunidade. Os portadores do vírus devem ter cuidado redobrado para não o transmitir, principalmente quando as feridas estão presentes. Como sempre, o melhor jeito de prevenir é usando camisinha.

 

pessoas rodeadas por vírus

 

GONORREIA

Causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae, a gonorreia infecta sobretudo a uretra (canal que conduz o xixi). O sintoma mais comum é a presença de corrimento amarelo, além de dor ou ardência na hora de fazer xixi. A maioria das mulheres infectadas não apresenta sintomas.

 

O tratamento é feito com antibiótico e, quando não tratada, a gonorreia pode atingir vários órgãos, como o testículo, nos homens, e o útero e as trompas, nas mulheres, e pode causar infertilidade e complicações graves. É importante usar camisinha e estar sempre com os exames em dia para monitorar.

 

SÍFILIS
sífilis é causada pela bactéria Treponema pallidum, e apresenta diferentes estágios, do primário ao terciário, e tem maior potencial de infecção nas duas primeiras fases, que costumam ocorrer até 40 dias após o contágio. É transmitida por relações sexuais ou pode ser passada da mãe para o bebê.

 

Os principais sintomas da sífilis são feridas na região genital e manchas no corpo que parecem uma alergia. O tratamento da doença é gratuito na rede pública, feito com penicilina.

A lista das IST é longa, essas são algumas delas, e o assunto precisa ser levado a sério. Não tenha vergonha de pesquisar sobre isso e conversar com seu médico. Muitas dessas infecções são questões que uma pessoa precisa administrar pelo resto da vida – e que podem ser prevenidas com o uso correto da camisinhaNão tenha medo de comprar o preservativo ou de pedir para o parceiro usar. Cuide-se!


Vem conversar com a gente!

Que tal trocar uma ideia com a nossa comunidade? Deixe seus comentários e bora aprender juntas!

Comentários

Cadastre-se para comentar e participar!

Cadastrar-se