como-lavar-a-ppk
Como lavar a ppk: higiene descomplicada em 3 passos
30 de jun de 2022

Como lavar a ppk: higiene descomplicada em 3 passos

Kira

3 passos pra saber como lavar a ppk 

Uma ppk fresquinha e lavada é tudo de bom. Mas como lavar a ppk? Essa região tão delicada do corpo feminino merece atenção especial na hora do banho. Escolher os produtos mais adequados para a região íntima também é importante.

 

Criamos um passo a passo pra você saber como lavar a parte íntima feminina e garantir a saúde da sua ppk.

 

desenho de uma menina tomando banho

 

1) Não se lava dentro da ppk

Isso mesmo. Nunca lave por dentro da ppk, super lá dentro mesmo, sabe, onde já é o canal vaginal. Não coloque a ducha do chuveirinho para limpar esse canal e nem passe sabonete lá dentro. A vagina em si é autolimpante, ela mesma se regula e com a lubrificação diária, você já vai estar com as bactérias vaginais equilibradas. O que lavamos é a vulva: a parte externa, que você pode ver sempre, só abrindo suas pernas. Você deve lavar entre os lábios e a área da virilha.

Tem dúvidas? Valer usar um espelhinho pra dar uma espiada na sua ppk. Você também pode explorá-la com os dedos e com delicadeza, pra não se machucar.

 

Então, na verdade, a dúvida não é como lavar a vagina corretamente, mas como lavar a vulva corretamente. A vagina mesmo a gente não lava, combinado?

 

2) Use um sabonete suave

O sabonete íntimo Intimus® Defesas Naturais é o que nós recomendamos! Ele tem tecnologia antibacteriana, fazendo uma limpeza suave para manter as bactérias "boas" da sua vulva e prevenindo que as bactérias "ruins" se proliferem. Um bom sabonete íntimo vai respeitar a pele da vulva. Espalhe o produto com os dedos, não precisa usar esponjas, cotonetes ou algodão. Depois, é só enxaguar, até sentir que o sabonete saiu. 

 

3) Cuide bem da ppk

Cuidar bem da sua ppk não significa exagerar na limpeza. Limpe só a área externa mesmo, ok? Outra dica é escolher sempre calcinhas confortáveis, de preferência de algodão, porque esse tipo de calcinha deixa a sua ppk respirar. Aliás, dormir sem calcinha pode ser legal também.

 

Deixar a ppk arejada é importante porque isso evita a proliferação de bactérias e fungos. Uma ppk sufocada aumenta os riscos de desenvolver coisas bem chatas como a candidíase, uma doença que provoca coceira, ardência e outros sintomas.

 

Cuidar bem da ppk também é tratá-la com carinho: na hora de fazer a higiene, não precisa esfregar, seja gentil com ela. Isso vale quando você usa o papel higiênico, o lenço umedecido ou o sabonete íntimo. Faça movimentos delicados. A pele da sua ppk é supersensível, e é importante ter cuidado na hora de mexer nela.

 

desenho de uma menina andando

 

Por fim, é importante saber que a ppk saudável tem corrimento e até um cheirinho próprio. O corrimento considerado normal é aquele com aparência de clara de ovo, branco ou transparente, de consistência cremosa, líquida ou elástica. Ele aumenta de quantidade e até pode mudar de cor durante o período fértil, quando a mulher está ovulando. Já o cheiro normal da ppk é sutil e não tem nada de desagradável. Essas características são normais e não um sinal de falta de higiene, entendido?

 

Agora, se notar um corrimento ou cheiro diferente, aí sim pode ser um sinal de infecção, e é preciso ir mesmo no médico, tudo bem?

 

Agora que você já sabe como lavar a vagina – ops, a vulva!  – é hora de colocar o passo a passo em prática e levar sua ppk bem limpinha para onde você quiser 😉


Vem conversar com a gente!

Que tal trocar uma ideia com a nossa comunidade? Deixe seus comentários e bora aprender juntas!

Comentários

Cadastre-se para comentar e participar!

Cadastrar-se