Ilustração de profissional da saúde examinando um útero para artigo sobre hematometra

Hematometra: o que fazer quando o sangue menstrual fica no útero

26 de mar de 2024
comentários

Como identificar hematometra? Conheça os sintomas, causas e tratamentos

Quando dizemos que o sistema reprodutor é um universo inteiro dentro de um corpo feminino, não é exagero. São vários órgãos e outras estruturas que, juntos, têm a tão complexa missão de gerar uma vida. E com tantas funções paralelas e em conjunto, é compreensível que vez ou outra surja um problema em seu funcionamento que nem sequer imaginamos existir. Por exemplo: você já ouviu falar em hematometra

 

LEIA TAMBÉM:

 

Ilustração de mulher sentada no chão com as pernas cruzadas e mão sobre a barriga. Seu rosto tem feição de dor e desconforto. A dor pélvica é um dos sintomas da hematometra 

 

O que é hematometra

Hematometra é como é conhecido o acúmulo de sangue menstrual na cavidade uterina (útero). Essa condição pode ocorrer na pré-menarca, ou seja, antes ainda da primeira menstruação, ou na idade reprodutiva, que é quando a gente já menstrua. Mas também há casos relatados na fase pós-menopausa. 

 

As causas dessa concentração de sangue no útero, que algumas pessoas chamam de menstruação presa, podem ser anomalias congênitas, ou seja, problemas em estruturas do corpo humano. E aqui vem um monte de nome estranho. Veja só algumas das causas da hematometra:

 

  • Septo transverso do útero (um tipo de anomalia);

  • Estenose do colo do útero: problema que ocorre em decorrência do estreitamento do útero;

  • Bloqueio da via de saída geniturinária, devido a cirurgias anteriores. Essa condição pode envolver alterações nos grandes e pequenos lábios, clitóris, vagina, uretra e bexiga;

  • Curetagem uterina inadequada;

  • Aplicação inadequada de rádio no colo do útero;

  • Uso de cáusticos e pontas pesadas de cautério na cauterização cervical.

 

Sintomas da hematometra

Os principais sintomas da hematometra são

 

  • Pressão ou dor pélvica aguda;

  • Amenorreia, que é a ausência de menstruação;

  • Dismenorreia (cólicas) em mulheres na pré-menopausa;

  • Retenção de urina;

  • Inchaço e sensibilidade na parte inferior do abdômen;

  • Febre, em caso de infecção.

 

O que fazer em casos de menstruação presa

Se perceber algum desses sintomas que citamos acima, não deixe de marcar uma consulta ginecológica. Além do exame físico e de uma avaliação do seu histórico médico, o especialista pode solicitar a realização de exames de imagem, como a ultrassonografia e a histeroscopia, que permitem identificar o útero dilatado pelo acúmulo de sangue e as possíveis causas de sua obstrução.

 

Mas, olha, pode ficar tranquila: essa condição chamada hematometra é mais rara, ? No entanto, o cuidado e a atenção com o seu corpo devem ser constantes para garantir que ele fique sempre saudável e te garantindo uma melhor qualidade de vida. 

 

Tati Barros

Jornalista mineira, com mais de dez anos de experiência. É criadora e apresentadora do podcast Solteira Profissional, que aborda o universo de relacionamentos e sexualidade. Produz conteúdos para diversos veículos e formatos, com foco, especialmente, nas editorias de saúde, bem-estar e comportamento. Tem um grande interesse em pautas feministas e sempre está envolvida com essa temática.


Ficou com dúvidas? Kira Responde

Conteúdos pra você

Vem conversar com a gente!

Que tal trocar uma ideia com a nossa comunidade? Deixe seus comentários e bora aprender juntas!

Comentários

Cadastre-se para comentar e participar!