Primeira menstruação: dicas pra lidar com essa fase

11 de ago de 2022
comentários

Separamos dicas para lidar com a primeira menstruação e como esse momento de mudanças no corpo não é motivo para ter vergonha. Bora lá!

A primeira menstruação marca uma nova fase da vida de qualquer menina e, com ela, vem também muitas dúvidas e questionamentos. Mas o principal ponto é entender que menstruar é algo completamente natural, e que não há motivo algum para sentir vergonha ou ter receio. Vem entender melhor o que é a menarca.

 

 

 

Afinal de contas, o que significa menarca?

É assim que é conhecida a primeira menstruação. Esse nome vem do grego “men”, que significa mês, e arkhe, que é começo. Mas, a verdade é que as mudanças no corpo começam bem antes desse acontecimento tão marcante.

 

Por volta dos 8 a 10 anos de idade, os hormônios já começam a ser produzidos em maior quantidade, o que faz com que as mamas comecem a surgir. Um pouco depois disso, os pelos também começam a crescer e só então é quando acontece a menarca.

 

Essa primeira menstruação é o sinal de que o corpo feminino começou a ovular e já está apto a reproduzir (mas isso não quer dizer que esteja pronto para uma gravidez, viu?). Quando não há a fecundação do óvulo, ou seja, quando o espermatozoide não entra no óvulo, há uma descamação das paredes do útero que estavam preparadas para receber o embrião. A liberação dessa camada é o sangue da menstruação, que ocorre mensalmente em toda a fase adulta.

 

Nos primeiros dois anos de menstruação, o corpo ainda está se acostumando com todas essas mudanças e produções hormonais. Por isso, é bem comum que o ciclo menstrual ainda seja irregular, e até mesmo o fluxo de sangue pode sofrer variações. Então, não precisa se preocupar se em um mês você tiver um sangramento intenso e por muitos dias e depois ficar um período mais longo sem menstruar.

 

Pode acontecer, ainda, de a menstruação descer mais de uma vez no mesmo mês, por exemplo. Sintomas da menstruação como cólica e dores nas mamas também são super naturais.

 

É muito importante (muito mesmo!) marcar uma consulta na ginecologista após a menarca. Assim, você contará com uma orientação profissional sobre como lidar com tantas novidades e começar uma nova fase de acompanhamento médico, agora voltada para tudo que envolve o corpo de uma mulher adulta.

 

Menstruar não é motivo de vergonha!

Em um mundo historicamente comandado e dominado pelos homens, dá pra imaginar como a menstruação sempre esteve envolta a muitos preconceitos, né? Na Idade Média, por exemplo, os homens tinham a ideia de que a menstruação era tóxica e podia, até mesmo, estragar colheitas e adoecer homens que tivessem contato com mulheres nesse período.

 

Mesmo vivendo em uma época com tanta informação disponível a um clique de distância, ainda hoje há muito preconceito em relação à menstruação. Um dos exemplos mais marcantes disso acontece na Índia, considerado um dos países mais machistas do mundo. Por lá, em muitas regiões, a mulher quando está menstruada é considerada suja e intocável. Por isso, muitas não podem ter qualquer contato com outras pessoas, sendo proibidas, até mesmo, de cozinhar para não contaminar os alimentos. Surreal!

 

Mas a desinformação está bem perto da gente também, viu? Uma enquete sobre saúde e dignidade menstrual, que foi realizada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), por meio da plataforma U-Report em todo o Brasil, mostrou que a menstruação ainda causa muito constrangimento.

 

 

A pesquisa foi realizada com 1.730 pessoas, entre 13 e 24 anos, sendo que 82% menstruam e 18% não. Dois em cada 10 participantes da enquete (20%) disseram achar “muito difícil a experiência de menstruar”. Para 45%, é uma experiência “mais ou menos difícil” e 34% afirmaram que “levam de boa”.

 

E não parou por aí. 62% disseram que já deixaram de ir à escola ou outros lugares por causa da menstruação, e 73% responderam que já sentiram constrangimento na escola ou em outro lugar público por conta da menstruação.

 

Por tudo isso, reforçamos a importância de se informar, especialmente com um médico, para que ele possa te ajudar a quebrar todos esses estigmas da menstruação e a criar uma relação saudável e amigável com o seu ciclo menstrual. Afinal de contas, ele será seu companheiro por grande parte da sua vida!

 

 

 


Ficou com dúvidas? Kira Responde
Vem fazer parte da Comunidade Intimus®!
Troque ideias sobre suas experiências, tire dúvidas e interaja com meninas e mulheres como você, sobre menstruação ou qualquer outro assunto! Ah, tudo isso sem julgamentos, ok?
Além de toda a troca que você vai ter na comunidade, você ainda ganha recompensas!🏆
Juntas somos mais fortes. 🌸

Conteúdos pra você

Vem conversar com a gente!

Que tal trocar uma ideia com a nossa comunidade? Deixe seus comentários e bora aprender juntas!

Comentários

Cadastre-se para comentar e participar!