Ilustração de médica para ilustrar artigo que explica o que é vulvodínia

Vulvodínia: uma dor na vulva que precisa de cuidados médicos

26 de jan de 2024
comentários

Você sabe o que é vulvodínia? Te mostraremos quais são as causas e as formas de tratamento dessa dor crônica. Bora lá!

Se você já faz parte da nossa comunidade e acompanha o conteúdo de Kira há algum tempo, com certeza já sabe diferenciar a vagina da vulva. Afinal, a gente sempre fala disso por aqui 😊 Mas, se esqueceu, tudo bem. Vamos retomar o assunto! Enquanto a vagina é a parte interna do órgão genital feminino, a vulva é toda a parte externa, aquela que conseguimos ver no reflexo do espelho. Então, a vulva inclui a abertura da vagina, os lábios maiores, os lábios menores e o clitóris.

 

Sabendo disso, quando você sente algum tipo de dor na vulva, o que se tem é uma vulvodínia. Vamos te explicar melhor sobre isso.

 

Ilustração de mulher com as mãos obre a região íntima para artigo sobre o que é vulvodínia

 

O que é vulvodínia

A vulvodínia é a dor ou desconforto vulvar, que pode ser generalizada (afetando grandes áreas da vulva) ou localizada (afetando apenas uma área pequena da vulva).

 

Pesquisas mostram que entre 10% e 28% das pessoas com vagina são diagnosticadas com vulvodínia.

 

Sintomas de vulvodínia

Alguns sintomas que as pacientes relatam ao sentirem dor vulvar são:

 

 

Tratamentos para vulvodínia

Ao contrário de outras doenças ginecológicas, muitas vezes, no caso da vulvodínia, o tratamento será multidisciplinar. Isso quer dizer que envolverá outros especialistas, como psicólogo, psiquiatra e fisioterapeuta, por exemplo.

  

Isso se explica porque são muitas as possíveis causas deste quadro e o tratamento deve ser escolhido de acordo com as características de cada caso individual. 

 

Algumas possibilidades de tratamentos para vulvodínia são:

 

  • Prescrição de sedativos tópicos, que amenizam a dor local.

  • Antidepressivos tricíclicos.

  • Fisioterapia pélvica, local.

  • Toxina botulínica.

  • Cirurgia.

 

Se você perceber uma recorrência desses incômodos ou dores na vulva, procure seu médico ginecologista, que melhor irá avaliar as suas queixas e indicar o melhor caminho para o tratamento. Sentir dor, seja na ppk ou em qualquer outra área, não pode ser naturalizada! 

 

Tati Barros

Jornalista mineira, com mais de dez anos de experiência. É criadora e apresentadora do podcast Solteira Profissional, que aborda o universo de relacionamentos e sexualidade. Produz conteúdos para diversos veículos e formatos, com foco, especialmente, nas editorias de saúde, bem-estar e comportamento. Tem um grande interesse em pautas feministas e sempre está envolvida com essa temática.


Ficou com dúvidas? Kira Responde

Conteúdos pra você

Vem conversar com a gente!

Que tal trocar uma ideia com a nossa comunidade? Deixe seus comentários e bora aprender juntas!

Comentários

Cadastre-se para comentar e participar!