Ilustração de espermicida em comprimido

Espermicida: conheça esse método contraceptivo de barreira

5 de abr de 2024
comentários

Descubra o que é espermicida, como funciona, suas vantagens, desvantagens e eficácia na prevenção da gravidez

Uma das principais preocupações de quem possui uma vida sexual ativa é a prevenção de uma gravidez indesejada. E, para isso, existe uma variedade de opções que tanto a mulher, quanto o homem, podem lançar mão e, com isso, ter uma relação prazerosa e segura. Um dos métodos contraceptivos que pode auxiliar nesse objetivo é o espermicida. 

 

LEIA TAMBÉM:

 

 

Ilustração de espermatozoide em fundo rosa, para artigo sobre espermicida, um método contraceptivo de barreira 

 

O que é espermicida?

O espermicida é um produto que pode ser vendido como creme, geleia, espuma ou comprimidos. Ele é um método de barreira para evitar gravidez, que é inserido no fundo da vagina e age matando os espermatozoides

 

Como age esse método contraceptivo de barreira?

Os espermicidas são um método de barreira justamente por impedir o contato dos espermatozoides com o útero. O produto é comporto por uma substância química especial que afeta o esperma e impede que ele chegue ao óvulo. 

 

Para ter efeito, o espermicida deve ser colocado até 30 minutos antes da relação sexual e, para uma maior eficácia, deve ser usado junto com outro método contraceptivo, como o diafragma

 

O ideal é considerá-lo como uma proteção extra para evitar a gravidez, já que ele, sozinho, tem uma taxa de eficácia de 70%

 

Ah! Como ele possui substância que pode provocar reações alérgicas, consulte o seu ginecologista antes de fazer uso do espermicida.

 

Em quais ocasiões e para quem o espermicida é indicado?

Qualquer pessoa com vagina pode usar o espermicida, desde que não tenha alergia aos seus componentes químicos. É importante, ainda, usá-lo sempre corretamente, seguindo as instruções da embalagem. 

 

Embora o passo a passo possa mudar dependendo da marca e do tipo de espermicida, em geral deve-se usar assim:

 

  • Inserir até 30 minutos antes do sexo para que seja eficaz (mas sempre conferir na bula);

  • Não lavar ou remover após o sexo;

  • Não inserir qualquer coisa na vagina por pelo menos seis horas;

  • Reaplicar sempre que fizer sexo.

 

Lembrando sempre que o único método contraceptivo que, além de evitar gravidez, ainda protege de infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) é a camisinha. Portanto, sexo protegido é só com ela! Não vacile. 

 

Tati Barros

Jornalista mineira, com mais de dez anos de experiência. É criadora e apresentadora do podcast Solteira Profissional, que aborda o universo de relacionamentos e sexualidade. Produz conteúdos para diversos veículos e formatos, com foco, especialmente, nas editorias de saúde, bem-estar e comportamento. Tem um grande interesse em pautas feministas e sempre está envolvida com essa temática.


Ficou com dúvidas? Kira Responde
Vem fazer parte da Comunidade Intimus®!
Troque ideias sobre suas experiências, tire dúvidas e interaja com meninas e mulheres como você, sobre menstruação ou qualquer outro assunto! Ah, tudo isso sem julgamentos, ok?
Além de toda a troca que você vai ter na comunidade, você ainda ganha recompensas!🏆
Juntas somos mais fortes. 🌸

Conteúdos pra você

Vem conversar com a gente!

Que tal trocar uma ideia com a nossa comunidade? Deixe seus comentários e bora aprender juntas!

Comentários

Cadastre-se para comentar e participar!