Ilustração de mulher que realiza exame de ultrassom transvaginal

Ultrassom transvaginal: vem saber se a menstruação é um impeditivo

12 de dez de 2023
comentários

Será que você sabe o que é ultrassom transvaginal? Nós te explicaremos como ocorre o exame e se a menstruação é um impeditivo para realizá-lo

Entre os diversos tipos de exames que a sua ginecologista pode recomendar para ter um melhor panorama sobre a sua saúde reprodutiva está o ultrassom transvaginal. Já ouviu falar dele?

 

Esse exame costuma ser solicitado quando se identifica algo anormal no exame físico feito pela ginecologista em consultório, diante de um cenário de sangramento vaginal anormal, problemas menstruais ou dores pélvicas. Também é solicitado como um exame de rotina por muitos ginecologistas, para checar com mais exatidão como estão o útero e os ovários.

 

Só que é bem comum ter dúvidas quanto a esse exame, especialmente se pode fazer ultrassom transvaginal menstruada. E estamos aqui para explicar isso e muito mais! Vem com a gente.

 

Ilustração de mulher com ícone de sistema reprodutor feminino nas mãos

 

O que é ultrassom transvaginal

A dra. Rebeca Gerhardt explica que o ultrassom transvaginal é um procedimento de imagem que permite ao médico ver a cavidade pélvica e os órgãos dentro da pélvis, como o colo do útero, o útero, as trompas de falópio e os ovários. 

 

A partir dele, é possível identificar com mais precisão se há algum tipo de condição que merece atenção ou doença.

 

Se você alguma vez já fez um ultrassom abdominal tradicional, em que o médico move o transdutor (um aparelho específico para esse tipo de exame) pela barriga, não é o mesmo, tá? No ultrassom transvaginal, esse aparelho, que tem forma de um tubo fino e comprido, é inserido dentro da vagina.

 

Como é feito o ultrassom transvaginal

O ultrassom transvaginal usa ondas sonoras para registrar a cavidade pélvica e os órgãos e projetar essas imagens em uma tela. 

 

Para isso, o transdutor é inserido dentro da vagina. No exame, o aparelho é revestido por um preservativo e gel lubrificante, para que a inserção no canal vaginal ocorra com mais facilidade.

 

Mas, olha, pode ficar tranquila que não dói! Você pode sentir, no máximo, um leve desconforto. O segredo é relaxar a musculatura da ppk.

 

Para fazer o procedimento, a paciente fica deitada em uma mesa com os joelhos dobrados, como nos exames ginecológicos. Assim que o transdutor é inserido, ele passa a liberar ondas sonoras que registram imagens dos órgãos pélvicos. 

 

Essas imagens normalmente são avaliadas pelo seu médico posteriormente, juntamente com o laudo emitido pelo laboratório que fez o exame.

   

Pode fazer ultrassom transvaginal menstruada?

Pode fazer ultrassom transvaginal menstruada, sim! A dra. Rebeca destaca que a paciente pode realizar o ultrassom durante a menstruação, já que isso não interfere na realização ou resultado do exame. 

 

Mas, ao pedir que você marque o exame, sua médica vai explicar direitinho quando fazer e de que forma deve se preparar para ele!

 

Tati Barros

Jornalista mineira, com mais de dez anos de experiência. É criadora e apresentadora do podcast Solteira Profissional, que aborda o universo de relacionamentos e sexualidade. Produz conteúdos para diversos veículos e formatos, com foco, especialmente, nas editorias de saúde, bem-estar e comportamento. Tem um grande interesse em pautas feministas e sempre está envolvida com essa temática.


Ficou com dúvidas? Kira Responde

Conteúdos pra você

Vem conversar com a gente!

Que tal trocar uma ideia com a nossa comunidade? Deixe seus comentários e bora aprender juntas!

Comentários

Cadastre-se para comentar e participar!