Ilustração de menina deitada em rede, na praia, com oceano ao fundo

7 dicas para manter a vagina saudável no verão

5 de jan de 2024
comentários

Você sabe como manter a vagina saudável no verão? Separamos dicas de como cuidar ainda mais desta região na estação mais quente do ano. Bora!

Aii que delícia o verão...”  Na época mais solar do ano, com as altas temperaturas, vem aquela vontade de não sair da água, seja do mar, da piscina ou, até mesmo, da mangueira. Mas, olha só: o que não pode é se esquecer de manter a vagina saudável, porque, pode acreditar, ela tende a sofrer bastante nesta estação. 

 

Ilustração de mulher na beira da piscina usando chapéu de sol branco

 

Como manter a vagina saudável no verão

Seja na laje, no clube ou na praia, o verão merece ser curtido com a dupla biquíni e água. No entanto, ficar com peças úmidas por longo tempo pode trazer prejuízos para a sua saúde vaginal. 

 

Nessa época do ano, é bem recorrente nos consultórios ginecológicos casos de pacientes com candidíase e vaginose

 

Esses são os tipos de infecções vaginais mais comuns, desconsiderando as infecções sexualmente transmissíveis.

 

A candidíase ocorre quando o pH da vagina fica muito ácido, resultando em um corrimento mais grumoso, sem odor, mas com dor e ardência.

 

Já a vaginose provoca um corrimento com odor parecido com peixe podre e aparência acinzentada, discretamente amarelada.  

 

E mais: além disso, é um período em que, devido às férias, saímos mais da rotina, mudando, por exemplo, nossos hábitos alimentares. Tudo isso pode desequilibrar o pH da flora vaginal. O descuido com a higiene íntima também pode piorar tudo.

 

7 dicas para manter o canal vaginal saudável no verão

Depois de ouvir especialistas em saúde íntima feminina, destacamos hábitos para manter a flora vaginal saudável que devem ser adotados especialmente no verão, mas que também valem para todo o ano:

 

1. Fazer trocas periódicas das roupas úmidas;

2. Ter sempre uma roupa seca na bolsa, mesmo que ainda esteja no ambiente de mar ou piscina;

3. Atentar-se para a alimentação. Estudos mostram que dietas ricas em açúcar, carne vermelha e fritura aumentam o risco de doenças na flora vaginal, como a vaginose. Por outro lado, dietas saudáveis, ricas em vegetais, grãos integrais, ovos, peixe, azeite e feijão colaboram para a manutenção da flora vaginal.

4. Evitar o uso de roupas apertadas que causam o abafamento da região íntima;

5. Optar por tecidos fluidos e leves;

6. Usar calcinhas de algodão, que deixa a região da ppk mais arejada;

7. Se consultar com o ginecologista ao perceber os primeiros sintomas.

 

Como saber se minha saúde íntima está boa

O nosso corpo está constantemente se comunicando conosco, sempre sinalizando quando algo não está funcionando como deveria. Com a região íntima não é diferente. 

 

Preste atenção nas secreções vaginais, assim como nos possíveis odores desagradáveis. Notou alguma mudança nas secreções, algo que não costuma acontecer todo mês, ou no cheiro da ppk, alerta: talvez seja bom marcar uma consulta médica.

 

E nada de usar uma pomada só porque alguém disse que é boa, hein? Só o ginecologista vai poder fazer o diagnóstico preciso e, então, definir o melhor tipo de tratamento para você poder aproveitar o verão sem qualquer incômodo!

 

Para te ajudar a monitorar as suas secreções ao longo do ciclo menstrual, anote tudo no calendário menstrual de Kira. Facilita demais a vida! Você já usa? Conta aqui como ele te ajuda 😉

 

Tati Barros

Jornalista mineira, com mais de dez anos de experiência. É criadora e apresentadora do podcast Solteira Profissional, que aborda o universo de relacionamentos e sexualidade. Produz conteúdos para diversos veículos e formatos, com foco, especialmente, nas editorias de saúde, bem-estar e comportamento. Tem um grande interesse em pautas feministas e sempre está envolvida com essa temática.


Ficou com dúvidas? Kira Responde

Conteúdos pra você

Vem conversar com a gente!

Que tal trocar uma ideia com a nossa comunidade? Deixe seus comentários e bora aprender juntas!

Comentários

Cadastre-se para comentar e participar!