bexiga-hiperativa-1

Bexiga hiperativa? Entenda o que ela tem a ver com os escapes de xixi

15 de set de 2022
comentários

A bexiga hiperativa é aquela vontade de fazer xixi tão intensa que, muitas vezes, nem deixa tempo para chegar ao banheiro. Veja causas e como tratar

Se o xixi anda molhando a sua calcinha antes mesmo de você chegar ao banheiro, pode ser bexiga hiperativa. Você já ouviu falar dessa condição que pode estar associada aos escapes de xixi? 

 bexiga-hiperativa-2

 

 

O que é bexiga hiperativa?

A ginecologista Rebeca Gerhardt explica que a bexiga hiperativa é uma necessidade urgente de urinar tão forte que, muitas vezes, realmente não dá pra segurar. “Essa dificuldade de controle não está associada a movimentos, como acontece com os escapes de xixi de incontinência, que podem ser provocados por esforços, como gargalhar e tossir", diz. 

 

A bexiga hiperativa é um problema relativamente comum, provocado pela redução da capacidade da bexiga de armazenar xixi. É como se houvesse menos espaço, ou se você perdesse a capacidade de controlar. Aí, o xixi precisa sair com mais frequência. 

 

Por isso, além da urgência em correr para o banheiro, bate a vontade com mais frequência. Muitas vezes, isso também acontece durante o sono, exigindo que a gente se levante da cama muitas vezes para fazer xixi.

 

A bexiga hiperativa pode vir acompanhada de incontinência urinária, o nome técnico para o escape de xixi. A Sociedade Brasileira de Urologia diz que a perda de tônus muscular na região pélvica, onde fica a bexiga, o útero e também a ppk, é a principal causa dos escapes de xixi. Pra quem não está familiarizado com essa expressão, o tônus muscular é um estado natural de tensão constante nos músculos quando eles estão em repouso.

Causas da bexiga hiperativa
Muitos problemas de saúde podem provocar a bexiga hiperativa, desde os mais graves até os menos preocupantes, como a infecção urinária. Muitas mulheres já tiveram pelo menos uma cistite na vida - aquela condição bem chatinha que dá vontade de fazer xixi o tempo todo, assim como ardência e dor ao urinar. 

 

Algumas doenças crônicas aquelas que se estendem por muitos anos ou não têm cura, só tratamento para alívio dos sintomas também podem provocar a bexiga hiperativa. Entre elas, a esclerose múltipla, a doença de Parkinson, e o Alzheimer. Por fim, problemas específicos da bexiga podem estar por trás da urgência em fazer xixi.

bexiga-hiperativa-3

 

Bexiga hiperativa e ansiedade

Nem só de sintomas físicos vive a bexiga hiperativa. Os emocionais também podem estar associados à condição. Os cientistas não sabem muito bem se são uma causa ou consequência, mas pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) já concluíram que a doença pode ter relação com depressão e ansiedade. 

 

Um estudo desenvolvido exclusivamente em mulheres que tinham bexiga hiperativa mostrou que 59,8% das participantes tinham depressão, e 62,4% tinham ansiedade. Os pesquisadores explicam que o problema pode afetar bastante a qualidade de vida. Afinal, antes de sair de casa, pode bater aquele medo de precisar ir ao banheiro correndo ou molhar a calcinha. Ir em locais sem banheiro, então, fica bem difícil! Pode acabar rolando uma angústia que vira uma bola de neve e afeta o emocional. 

 

Por consequência, o trabalho, os estudos e as relações, inclusive sexuais, podem acabar prejudicadas. Aí, a saúde mental também vai por água abaixo se não houver apoio tanto dos amigos e família, quanto de profissionais, como psicólogos e psiquiatras. Buscar ajuda é importante se você anda angustiada por causa da vontade constante de fazer xixi, tá?

Como tratar bexiga hiperativa

Há várias formas de tratar a bexiga hiperativa, dependendo das causas. Muitas vezes, é preciso fortalecer o assoalho pélvico por meio de exercícios. A terapia comportamental também pode ajudar, pois ensina a adotar hábitos e a fazer mudanças no estilo de vida que ajudam a controlar a bexiga.

 

O médico também pode recomendar o uso de remédios ou até mesmo cirurgia. Tudo depende das causas e da intensidade dos sintomas. Por isso, é preciso consultar um profissional de saúde se a questão te incomoda.

 

Se você tem bexiga hiperativa associada à incontinência urinária e tem medo de o xixi vazar, ou se você se incomoda com as gotinhas de xixi na calcinha, pode ser uma boa usar um absorvente feito para quem lida com o problema. O protetor diário Intimus® 2em1, por exemplo, oferece proteção contra escapes de xixi, porque ele absorve duas vezes mais que o protetor diário comum. Além disso, tem uma tecnologia de controle de odores pra garantir um cuidado completo para a sua zona íntima. 

 

Já no período menstrual, a melhor opção é o absorvente Intimus® 2em1, um absorvente que conta com uma dupla proteção que absorve instantaneamente a menstruação e escapes de xixi. O importante é lidar com a ansiedade e se sentir fresquinha e confortável.

Camila Luz 

Jornalista formada pela Cásper Líbero, estudou Mídias Internacionais na Université Paris 8 e é mestre em Jornalismo e Direitos Humanos, com especialização em Diplomacia, pela Sciences Po Paris. Escreve sobre saúde, ciência e tecnologia desde 2016, com maior dedicação à saúde da mulher. Também é consultora em comunicação para organizações internacionais. Vive em Washington D.C. (EUA) e é fã assídua dos livros da Elena Ferrante.

 

Dra. Rebeca Gerhardt

Ginecologista e obstetra formada pela Universidade Estadual de Londrina – sua cidade natal – compartilha todo seu conhecimento médico com Kira e suas leitoras. Fala sem estigmas sobre saúde íntima, sexualidade, cuidados com a ppk e autoestima.

 


Ficou com dúvidas? Kira Responde
Vem fazer parte da Comunidade Intimus®!
Troque ideias sobre suas experiências, tire dúvidas e interaja com meninas e mulheres como você, sobre menstruação ou qualquer outro assunto! Ah, tudo isso sem julgamentos, ok?
Além de toda a troca que você vai ter na comunidade, você ainda ganha recompensas!🏆
Juntas somos mais fortes. 🌸

Vem conversar com a gente!

Que tal trocar uma ideia com a nossa comunidade? Deixe seus comentários e bora aprender juntas!

Comentários

Cadastre-se para comentar e participar!