5 dicas de como explicar menstruação para alunos e alunas
13 de set de 2021

5 dicas de como explicar menstruação para alunos e alunas

Confira 5 dicas de como explicar menstruação para alunos e alunas 

Como explicar menstruação pode ser um desafio, mas é extremamente necessário falar sobre isso! A maioria dos professores conta que as famílias serão capazes de explicar temas de saúde reprodutiva para seus filhos – mas os mesmos professores sabem que cada aluno vive uma realidade. Existem famílias que têm um papo mais aberto, enquanto em outras, a mera menção à uma parte íntima pode gerar um castigo.

 


Explicar sobre a
primeira menstruação é importante porque, atualmente, ainda temos muitas meninas afetadas pela pobreza menstrual, e isso não significa apenas falta de absorventes, como também falta de informação e apoio para viver o ciclo tranquilamente.
           

Um professor tem o poder de mudar a vida de um estudante, e, como sabemos que falar de menstruação não é fácil, vamos dar uma ajudinha:

 

Aqui você encontra cinco dicas de como explicar menstruação para alunos e alunas

 

Não tenha medo do constrangimento

Inicie a conversa sobre menstruação! Vai ser estranho? Provavelmente sim, mas a boa notícia é que você é o adulto, enquanto eles são os adolescentes. Você já tem as ferramentas emocionais para lidar com situações constrangedoras.  Separe um tempo da aula – na de ciências é ótimo – e faça uma explicação óbvia, porque muitos alunos não sabem o básico.  Rebata os risinhos e piadinhas com bom-humor e firmeza ao mesmo tempo e coloque um compromisso mensal de falar sobre menstruação e saúde reprodutiva, mesmo que por apenas 15 minutos de aula.   Os alunos não deixam transparecer, mas precisam de alguém em quem confiar para falar sobre isso – mesmo se não tiverem coragem de se manifestar em sala de aula na frente de todo mundo.

 

Explique como funciona a menstruação

Fale sobre o ciclo menstrual e como ele acontece. O que é normal, quais são as coisas que as meninas podem sentir e vivenciar. Isso serve para que elas se espelhem e não se sintam diferentes e também para gerar empatia nos meninos. A saúde reprodutiva é uma questão de toda a sociedade, e não só de quem menstrua. É importante não usar apelidos para os órgãos sexuais, e sim falar termos como "vulva", "ovário", "menstruação", sem usar termos cômicos. Deixe claro que é normal ter dúvidas sobre menstruação e não saber como as coisas funcionam direito – estamos todos aprendendo! E também que é normal ter vergonha de falar sobre isso. Mas conversar é necessário e sempre com pessoas de confiança dos alunos.

 

Indique conteúdos

Dê dicas de canais de YouTube, vídeos, livros, matérias e até dos nossos conteúdos! A Calculadora Menstrual de Kira está aqui para ser um apoio para meninas de todas as idades. Sempre que descobrir um conteúdo novo ou uma influenciadora que fala de saúde reprodutiva, indique para seus alunos – muitas vezes eles já conhecem e esse pode ser um momento de conversar mais a fundo sobre alguns temas, partindo de uma perspectiva dos jovens.

 

 

Dê dicas de higiene

Mais uma vez, pode ser constrangedor, mas você é o adulto e é necessário abordar temas que fazem a diferença na saúde das suas alunas, principalmente. Fale sobre frequência de troca de absorventes e sobre como o sangue não é uma coisa suja, nem cheira mal, e coloque o colégio à disposição para atender as alunas no caso de dúvidas, cólicas e problemas. Tente estruturar uma pequena operação com a coordenação e enfermaria do colégio, se houver. Para que existam absorventes disponíveis e uma professora (de preferência, uma mulher) que as meninas podem procurar se sentirem necessidade.

 

Não tire os meninos da sala!

É triste pensar que na nossa sociedade os homens ainda acham que não fazem parte da reprodução – e que não devem saber nada sobre o ciclo menstrual das mulheres. É importante que os meninos participem da conversa por vários motivos. Primeiro porque muitas vezes as famílias não acham necessário explicar a eles como funciona o ciclo menstrual e detalhes sobre menstruação. E em segundo lugar, porque muitas vezes eles podem ter medo ou nojo do sangue menstrual por puro preconceito e falta de informação. E, em terceiro lugar, para estimular que tenham empatia pelas meninas e pelo mundo feminino como um todo, fazendo deles homens melhores no futuro. Faça questão de dar mais voz para as meninas e garantir a proteção delas – eles não têm o direito de fazer piada dos problemas das colegas, por exemplo. Então, cuide da segurança das meninas sem deixá-los de fora. Menino faz parte de conversa sobre menstruação, sim!

 


Queremos te escutar!

Estamos sempre buscando melhorar nossa plataforma. Deixe sua opinião aqui

Comentários

Cadastre-se para comentar e participar!

Cadastrar-se