camisinha
Você sabe o que é vaginismo, suas causas e como tratar?
23 de mar de 2022

Você sabe o que é vaginismo, suas causas e como tratar?

Kira

Como tratar vaginismo e outras informações que você precisa saber sobre essa disfunção

Você já ouviu falar em vaginismo? Vaginismo é um distúrbio comum, que atinge entre 0,5% e 1% da população feminina em geral e entre 5% e 17% das mulheres que passam por consulta médica com queixas de disfunção sexual (alguma coisa que as atrapalhe na hora de fazer sexo, como dor ou falta de lubrificação, por exemplo). Mas, apesar de afetar uma quantidade relevante de mulheres, fala-se pouco sobre isso. Fomos conversar com a dra. Rebeca Gerhardt para entender quais são os sintomas do vaginismo e o que fazer se você desconfia que tem essa disfunção.

 

 

desenho de uma menina sentada triste

 

O que é vaginismo

O vaginismo é um transtorno caracterizado por dor e mudanças físicas e comportamentais que impedem qualquer tipo de penetração na ppk: seja no sexo - com o pênis do parceiro ou com brinquedos sexuais - e até durante exames ginecológicos. Em resumo, quando a ppk deveria estar relaxada, ela se contrai, impossibilitando qualquer penetração ou toque interno.

 

Isso significa que o vaginismo é uma contração involuntária e persistente da musculatura do assoalho pélvico, que gera dor, medo e ansiedade. Tem mulheres que relatam que, combinado a isso, existem outras disfunções sexuais, relacionadas a falta de desejo sexual, principalmente depois de muitas tentativas de penetração que dão errado.

 

Quais são os sintomas do vaginismo

O sintoma do vaginismo mais claro de todos é a dor e o incômodo na penetração. Pode ser durante uma relação ou até quando a mulher está tentando fazer isso sozinha com um brinquedo sexual.

 

A dra. Rebeca explica que nem toda dor significa vaginismo, mas toda dor precisa ser levada para o consultório médico para ser estudada. Não é normal sentir dor nas relações sexuais ou exames pélvicos – e, infelizmente, nossa sociedade ainda tende a normalizar a dor da mulher: normaliza a dor de cólica, dos seios inchados... é como se a dor fizesse parte do nosso cotidiano. Mas não deve ser assim! E especialmente durante o sexo, que é pra ser um momento gostoso e relaxante.

 

Quais são as causas do vaginismo

A causa do vaginismo é multifatorial, o que significa que dificilmente existe um único motivo para ele se desenvolver. As causas podem ser tanto físicas quanto emocionais, psicológicas e até sociais.

 

Entre as causas mais comuns do vaginismo estão: histórico de abuso sexual (que representa 20% dos casos), traumas genitais, infecções, tumores pélvicos, cirurgias, radioterapia pélvica, educação sexual repressora, aspectos culturais e religiosos muito rígidos e outros aspectos psicossexuais.

 

 

desenho de uma menina sentada triste e uma mão se estendendo à ela

 

Como tratar o vaginismo

Em primeiro lugar, a Dra. Rebeca recomenda: não tente tratar sozinha! Hoje existe uma grande oferta de exercícios pélvicos na internet, bolinhas para inserir e treinar a ppk, até aplicativos de séries de exercício para o assoalho pélvico. Mas nada disso serve para tratar a dor! Se você sente dor, não vá treinar qualquer exercício ou inserir algo dentro de você sem ter uma equipe de apoio, combinado?

 

Como o vaginismo é multifatorial, ele também precisa de uma equipe diversa. Psicólogo, ginecologista e fisioterapeuta pélvico são indispensáveis. Além de uma boa dose de carinho e paciência com você mesma.

 

Lembre-se de que, se você tem vaginismo, a culpa não é sua. Não existe algo que você deveria ter feito, ou que você deva forçar para que tudo fique normal. Então se trate sem pressa. O importante é viver sem dor e desconforto!


Vem conversar com a gente!

Que tal trocar uma ideia com a nossa comunidade? Deixe seus comentários e bora aprender juntas!

Comentários

Cadastre-se para comentar e participar!

Cadastrar-se